Notícias

Fevereiro 5, 2019 12:39 PM

No dia 8 de fevereiro de 1998, morreu Halldór Laxness. Foi um escritor islandês. Tendo sido controverso pelas suas posturas radicais, foi uma figura dominante na literatura islandesa, ao longo do século XX. Por António José André.

Janeiro 29, 2019 12:42 PM

No dia 30 de janeiro de 2006, morreu Coretta Scott King. Foi uma escritora, cantora e ativista norte-americana. Defendendo a igualdade e a justiça, lutou pelos direitos dos negros e das mulheres. Defendendo a paz, lutou contra a Guerra do Vietname e a invasão do Iraque. Por António José André.

Janeiro 11, 2019 04:00 PM

No dia 15 de janeiro de 1919, norreu Rosa Luxemburgo. Foi uma filósofa e economista polaco-alemã, conhecida pela militância revolucionária no Partido Social-Democrata Alemão (SPD) e pela criação do Partido Comunista Alemão (KPD). Por António José André.

Janeiro 4, 2019 06:00 PM

No dia 1 de janeiro de 1923, nasceu Ousmane Sembène. Foi um escritor, diretor de cinema e ativista político senegalês. Considerado "pai" do Cinema Africano e uma das figuras proeminentes da literatura do sub-Sahara. Por António José André.

Novembro 28, 2018 05:08 PM

No dia 28 de novembro de 1907, nasceu Charles Alston. Foi um professor, pintor e escultor afro-americano. Fundou o Harlem Art Workshop durante a Grande Depressão. Nos primeiros anos, centrou-se no retrato. Os seus primeiros murais inspiraram-se em Rivera e Orozco. Mais tarde, o Movimento Pelos Direitos Civis teve nele uma grande influência. Por António José André.

Novembro 14, 2018 04:45 PM

Hoje na história: no dia 16 de novembro de 1949, morreu António Aleixo. Foi um poeta popular português. Famoso pela sua ironia e pela crítica social, é recordado por ter sido simples, humilde e ter deixado uma obra poética singular. Por António José André.

Novembro 7, 2018 04:57 PM

No dia 6 de novembro de 1887, morreu Eugène Pottier. Foi um poeta, desenhador, operário e militante socialista francês. Escreveu o texto daquela que é uma das canções mais conhecidas no mundo: "A Internacional". Por António José André.

Opinião

Ao afirmar que a Comissão era tão diversa quanto a Europa, von der Leyen tornou invisíveis milhões de europeus e de europeias.

Dizer sem subterfúgios ao que se vem, mostrar com clareza os propósitos – eis uma qualidade rara em política, que merece ser elogiada. Dou aqui três exemplos que cumpre enaltecer.