Notícias

Fevereiro 7, 2018 07:40 PM

No dia 8 de fevereiro de 1998, morreu Halldór Laxness. Foi um escritor islandês. Tendo sido controverso pelas suas posturas radicais, foi uma figura dominante na literatura islandesa, ao longo do século XX. Por António José André.

Fevereiro 6, 2018 06:00 PM

No dia 5 de fevereiro, a Coordenadora Concelhia de Coimbra do Bloco de Esquerda promoveu uma ação de Protesto contra o encerramento da Estação dos CTT da Praça da República, distribuindo um comunicado que foi distribuído à população.

Janeiro 31, 2018 05:57 PM

No dia 3 de fevereiro (sábado), terá início a Conferência “Despenalizar a Morte Assistida: Tolerância e Livre Decisão”, com uma intervenção de João Semedo, às 11h. Este evento decorrerá, na União de Associações do Comércio e Serviços,(Rua Castilho, 14), em Lisboa.

Janeiro 31, 2018 05:41 PM

No dia 30 de janeiro de 2006, morreu Coretta Scott King. Foi uma escritora, cantora e ativista norte-americana. Defendendo a igualdade e a justiça, lutou pelos direitos dos negros e das mulheres. Defendendo a paz, foi contra a Guerra do Vietname e a invasão do Iraque. Por António José André.

Janeiro 17, 2018 06:49 PM

No dia 17 de janeiro de 1961, morreu Patrice Lumumba. Foi um dirigente políico congolês, que defendia a unidade e a luta dos povos africanos contra o colonialismo e o imperialismo. Por António José André.

Janeiro 10, 2018 05:03 PM

No dia 10 de janeiro de 1961, faleceu Dashiell Hammett. Foi um escritor norte-americano, que introduziu o realismo na literatura policial. A "caça às bruxas", promovida por McCarthy, incluíu-o na Lista Negra que impedia artistas de trabalharem na indústria cinematográfica. Por António José André.

Janeiro 4, 2018 03:46 PM

Na mensagem de Ano Novo, Catarina Martins considerou que 2017 “foi um ano difícil, que será lembrado pela tragédia dos incêndios”, uma “ferida aberta no país”, que mostrou a solidariedade que define os portugueses. 

“2017 não foi só o ano da tragédia”, mas “também o ano da recuperação da economia”, sendo obrigatório “colocar o crescimento ao serviço de quem mais precisa, de quem menos tem”, afirmou. 

Opinião

A indiferença com que a direita portuguesa encara o fenómeno Bolsonaro no Brasil só acrescenta credibilidade à necessidade de olhar para atores como Ventura com a atenção política devida.

Hoje, é precisamente nesse ponto em que encontram as negociações. Negoceia-se qual o momento até ao final da legislatura, em que o salário mínimo será aumentado dos atuais 580 para 600 euros.